O Vietnam foi uma grande experiência na minha vida! Eu amei as pessoas, o clima, a comida, os lugares por onde passei. Foi mais que surpreendente porque até então, eu não tinha me dado conta da riqueza cultural e da variedade de cenários que eu encontraria.

Nesses anos todos morando na Europa, eu entendi finalmente a minha essência brasileira. Eu vivia dizendo que o clima europeu era fantástico e chic mas… minha natureza está no clima tropical. E qual brasileiro que não gosta de praia, água de coco, sol e gente alegre?  Pois é!

Além disso, viajar para o Vietnam é muito mais econômico  do que eu pensei. Ou pelo menos, até essa última viagem ainda era.

Seguem minhas reflexões, muito saudosas, do Vietnam.

Para chegar lá

Visto 

1-visa_vietnam

É necessário pedir o visto antes da viagem. O ideal, é pedir com um mês e meio de antecedência para não ficar agoniado se vai chegar o não até a data da viagem.

Para solicitar o visto de turista, é preciso:

  •  passaporte
  •  2 fotos 3×4
  •  Ficha de requerimento com cópia

No nosso caso, nós solicitamos o visto de “entrada múltipla” porque estávamos fazendo uma longa viagem pela Ásia e precisávamos por motivos de escalas aéreas, pousar algumas vezes no Vietnam para poder seguir para outros lugares. Mas existe visto para uma única entrada também. Antes de viajar para lá, confira no site da Embaixada Vietnamita http://www.vietnamembassy-brazil.org/pt .

Moeda 

3-Dong_2

A moeda de lá é o Dong, mas ali praticamente todos os hotéis e restaurantes de médio a alto nível  aceitam cartão de crédito. Exceto, claro , para regiões mais afastadas e meio a natureza.

Língua

O Vietnamita é muito cordial e simpático. Por isso, qualquer pessoa que conheça um mínimo de inglês e saiba fazer um pouco de mímica, facilmente irá se comunicar. Porque, por melhor que seja o seu inglês, lembre-se que o sotaque deles é muito diferente do nosso, então algumas palavras  acabam muitas vezes, completamente diferentes. O que é até engraçado!

Telefone e internet

Se você quiser pode comprar um chip para  seu telefone, mas eu achei completamente desnecessário, uma vez que praticamente todos os lugares tem wi-fi. Aliás, nesse ponto eles estão muito mais adiantados que muitas nações por aí.

Transporte

Por todos os lugares onde andamos, o taxi é uma opção muito barata. Ônibus não são tão confortáveis mas sempre muito mais convenientes para viajantes econômicos e para viajantes como nós, um pouco mais aventureiros, motos são ideais para se locomover. Além do que, em cada esquina te alguém querendo te alugar uma moto.O que acaba saindo mais barato porque dá para visitar muitos lugares no mesmo dia, é fácil de estacionar mas sempre tem um “flanelinha” que cuida por alguns centavos e nas cidades maiores, estacionamentos também acessíveis. Mas, para dirigir uma moto no Vietnam, a pessoa precisa de muita atenção, coragem e bom humor. As ruas são repletas de pedestres, motos, bicicletas, carros, ônibus, e ás vezes alguns animais. Em muitos lugares que passamos ,o que notei, é que não existe muita sinalização e nem lei. Ou se tem lei , eles não seguem muito e todo mundo atravessa no sentido que quiser.

1-asia 2015 756

Culinária

A culinária vietnamita é uma experiência sensorial. As ervas aromáticas, as verduras e frutas, o peixe e todos os alimentos são muito frescos, uma vez que  os vietnamitas possuem essa característica de cultivadores da terra. Existem mercados e muitas feiras em todas as cidades. Produtos variados e frescos. Eles tem a tradição do cultivo do arroz e do café , frutas e verduras e legumes.  São mestre na preparação das sopas de noodles.


1-IMG_1160

 1-asia 2015 830

 1-asia 2015 831

A cerveja local Bia Hanoi bem gelada naquele calor é algo inesquecível.

1-HaLongBay (74)

O meu  roteiro 

Escolhemos começar  pelo norte e ir descendo a costa.

  • Hanoi
  • Ha Long Bay
  • Da Nang
  • Hoi An
  • Huê
  • Ho Chi Minh City(Saigon)
  • Can Tho
  • Delta do Mecongue

asia 2015 707

Hanoi

1-asia 2015 731

Chegamos em um  entardecer do mês de março. Já na saída do aeroporto dá prá sentir aquele clima quente e úmido.

1-asia 2015 690

Quando o taxi foi se aproximando das imediações do centro, de repente, o cenário ficou tomado de uma multidão de motos, pessoas, lojas, restaurantes, pessoas fazendo comida na calçada, turistas, enfim, uma infinidade de informação.

1-asia 2015 753

 1-asia 2015 757

1-asia 2015 689

Logo na chegada , aprendi uma lição. Nosso hotel era no Quarteirão Velho, dissemos ao motoristas umas três vezes o nome do hotel, mas ele parecia não ter dado muita atenção. Então ele nos levou até um outro hotel que era bem próximo do nosso. Lá chegando nós dissemos que não era aquele. E foi só quando eu mostrei que tinha a reserva feita no outro hotel, que ele desistiu de querer nos deixar lá. Sabe aquela história, se eu não tivesse reserva nenhuma , ele nos deixava naquele mesmo e ganhava um troco em cima.

Nós ficamos hospedados no Hanoi Chic Hotel ( http://www.chichotelhanoi.com)   O atendimento foi excelente, o hotel era muito confortável e o café da manhã bastante farto. O hotel fica localizado no Quarteirão Velho , o lugar mais característico da cidade para olhos turísticos. Ali muita gente caminha, tem muitos hotéis, restaurantes e cafés com opções para todos os tipos de bolso além de vendedores ambulantes dos mais variados. O trânsito é absolutamente caótico, mas mesmo assim não se vê acidentes.

Alugamos uma moto e reviramos a cidade toda. O centro comercial da cidade é bastante antigo com mais de 1000 anos. É bonito de observar seus lagos e canais.O Lago Hoan Kien está localizado bem próximo do quarteirão velho. É rodeado de lojas e restaurantes. De dia as pessoas fazem esportes nas margens do lago. No meio do lago tem um templo chamado Ngoc Son.

1-HoanKien_lago

1-IMG_1131

1-IMG_1132

1-asia 2015 717

1-asia 2015 720

1-asia 2015 721

1-IMG_1138

1-IMG_1139

1-IMG_1143
1-IMG_1147

Um dos melhores restaurantes que fomos, fica em cima de uma cervejaria com vista para o lago, chamado Cafe Thủy Tạ Hồ Hoàn Kiếm servia uma delicia de comida tradicional vietnamita e também tinha música ao vivo. Valeu apena cada centavo!

1-asia 2015 691

1-asia 2015 699

1-asia 2015 697

1-asia 2015 698

O Mausoléu de Ho Chi Minh é bastante curioso. Fica em  uma área reservada aos pedestres que possui um jardim botânico e uma pagoda. Ali, basta pisar um centímetro mais para dentro da linha permitida , que a guarda logo se apresenta. Infelizmente no dia em fomos lá, estava fechado para visitação do corpo embalsamado de Ho Chi Minh, mas olhar o entorno já me emocionou bastante.

1-asia 2015 715

1-IMG_1167

1-asia 2015 761

1-asia 2015 763

1-IMG_1168

1-asia 2015 769

A cidade tem uma vida noturna é intensa. E mesmo fora dos pubs e restaurante, existem ruas dominadas por restaurantes de comida de rua, com mesinhas na calçada e muita gente. O preço desses lugares geralmente é bem mais acessível que restaurantes, no entanto é bem disputado.

1-asia 2015 829

A tradição do café de Hanoi é uma das partes mais gostosas. Uma das maneiras deles servirem o café, é coá-lo diretamente na xicara ,  nessa panelinha especial. A água quente passa pelo café que está dentro de uma peneirinha e cai na xícara. Depois, o café pode ser adoçado com leite condensado e servido em um copo com gelo. Existem outros tipos como  o café com clara em neve. Bem , por todos os lados se vê muitas cafeterias.

1-asia 2015 779

É uma delícia circundar os lagos de Hanoi de moto.

1-asia 2015 775

1-asia 2015 725

Na hora do rush, a poluição e a desordem causada pela falta de fiscalização no trânsito, pode deixar qualquer pessoa um pouco estressada.Todos eles andam com aqueles protetores no nariz e na boca numa tentativa de não respirarem muito gás carbônico e andam bastante protegidos contra a luz do sol também. Não importa o sol que esteja fazendo, vale lembrar que para eles, pele bronzeada não é sinal de beleza.

No próprio hotel onde estávamos hospedados, tinha uma agência de viagem. Na verdade ali em Hanoi é muito fácil comprar tours. Tem inúmeras agências de turismo vendendo as mais variadas tours. Mas, como infelizmente não dá para fazer todos passeios, o negócio é escolher. E para cada lugar tem também pacotes turísticos para todos os bolsos. Ali naquela região, nós escolhemos ir para Ha Long Bay.

Ha Long Bay 

Declarada pela Unesco, Patrimônio da Humanidade, a baía de Ha Long Está localizada no Golfo de Tonkin. Fica  a 3 horas de Hanoi. São mais de 2000 ilhas de formações rochosas que emergem de um mar muito verde Na lingua Vietnamita, Há Long significa ” o dragão afunda no mar” . Dá para entender… 

1-asia 2015 800

Nós viajamos com a companhia Royal Palace Cruise https://halongroyalpalacecruise.com . Escolhemos um passeio de uma noite por uma questão de tempo, porém existem outras opções. Ha Long Bay  é a meta turística mais visitada do norte oriental do Vietnam. Foi maravilhoso! Ha Long Bay entrou para a minha lista de paraísos.

1-HaLongBay (116)-001

1-asia 2015 781

O passeio começa mesmo quando deixamos um hotel com o guia em um pequeno ônibus. Até chegar lá, passamos por muitos cenários interessantes. Pontes históricas, plantações de arroz, quase todas elas com cemitérios dentro, e a estrada também passa pelo meio de vilarejos.

1-HaLongBay (121)

1-HaLongBay (113)

Quando chegamos no porto, uma pequena embarcação nos leva até o barco. Então eles fazem uma breve apresentação do roteiro e servem o almoço. É muito legal porque tem gente do mundo inteiro, então nós fizemos amigos de várias partes do mundo.

 1-HaLongBay (119)

1-HaLongBay (120)

Depois do almoço, nós fazemos uma breve pausa e já saímos para fazer um passeio de caiaque em um lugar incrível no meio de ilhas rochosas e um mar maravilhoso de água quente.

1-HaLongBay (94)

1-HaLongBay (98)

No decorrer da tarde , eles fazem um coquetel do por do sol seguido de um jantar delicioso. Para quem quisesse tinha também caraoke.

1-asia 2015 800

1-HaLongBay (55)

1-HaLongBay (70)

1-asia 2015 808

1-HaLongBay (71)

1-HaLongBay (81)

Dormir no barco com o brilho da luz refletindo na água naquele cenário incrível foi muito romântico.

No dia seguinte,antes do café da manhã, teve aula de tai chi chuan e após o café da manhã, nós pegamos esse pequeno barco novamente para chegar até a gruta Hang Dau Go.

1-cave.ticket

Para chegar lá é preciso subir 90 degraus. Foi muito interessante. A gruta é bastante preparada par turistas, bem iluminada e cuidada. Mas algum esforço físico é necessário para chegar. Ao redor muitas “canoas mercados” procuram chamar a atenção dos turistas.

1-HaLongBay (2)

1-HaLongBay (9)

1-HaLongBay (40)

1-HaLongBay (22)

1-HaLongBay (29)

1-asia 2015 811

1-HaLongBay (37)

1-HaLongBay (38)

Voltamos para o barco,  e nos aguardava uma aula de culinária típica vietnamita . Após o almoço nos pegamos a estrada de volta para Hanoi.

Da Nang

Então partimos para o Vietnam Central.Chegamos nessa cidade Da Nang, muito ampla, cortada pelo Rio Han. Várias pontes bem modernas e bonitas fazem as ligações de suas margens. A cidade tem uma praia enorme chamada China Beach que além de ser muito bonita, serve como área de prática de esportes, como o surf e tai chi chuan. Essa praia é realmente enorme, e vai mudando de nome. Nós estávamos no trecho chamado My Khe Beach que foi eleita pela revista Forbes , como uma das seis praias mais belas do mundo. Com eu sou brasileira, sou suspeita a qualquer comentário, mas era realmente uma praia muito bonita.

1-DaNang (2)

1-IMG_1306

1-IMG_1303

1-IMG_1305

1-asia 2015 838

Ali tem muitos hotéis luxuosos. Nós ficamos no Hotel Song Cong http://www.songconghoteldanang.com/ , muitíssimo confortável e ficava uns 200 metros da praia.

A cidade de Da Nang não é uma cidade com muitos pontos turísticos, mas tem muitos museus, uma vida noturna bem intensa e  centro tem muitos bares e restaurantes interessantes.

Nós fomos em um restaurante de peixe, chamado Cua Dó, que foi uma delícia! Ali, os peixes estão todos em aquários e vivos. Você tem que escolher o que quer e então eles preparam na hora e bem rápido. Cua Dó significa caranguejo vermelho.

1-asia 2015 846

1-asia 2015 849

1-asia 2015 847

1-asia 2015 842

1-asia 2015 850

Vale lembrar que em muitos lugares do Vietnam, quando você pede uma cerveja gelada, eles trazem a cerveja na temperatura ambiente e uma caneca de gelo. E mais uma vez, você te que pedir pra trocar por uma very cold beer!

Essa era a cerveja local

1-asia 2015 840

O que conta mesmo de Da Nang, é que ao longo dessa península existem várias localidades interessantes para passar o dia. Uma delas é Hoi An. Nós alugamos uma moto e saímos para um passeio delicioso.

1-IMG_4847

1-Hoian (21)

1-Hoian (23)-001

 1-Hoian (27)

Hoi An

Essa pequena cidade, já foi um dia muito importante por ser uma cidade portuária. Mas quando o Rio Thu Bom foi assoreado, prejudicou muito a navegação. Foi graças a essa história que a cidade se conservou sem poluição, com muitas casas antigas, praticamente sem trânsito e virou uma meta turística e gastronômica.

The ancient Town of Hoian, http://www.hoianworldheritage.org.vn/  é muito bem conservado e isso também se deve a  alguns esforços da Unesco. A cidade é uma fofura, cheia de restaurantes, hotéis , lojinhas e tem uma coisa muito interessante, que é o grande número de negócios de alfaiataria. Ali, se pode fazer uma roupa sob medida por um preço bem razoável e em pouquíssimo tempo.

1-ticket_hoian

1-Hoian (30)

1-Hoian (37)

1-Hoian (40)

1-Hoian (41)

1-Hoian (43)

1-Hoian (45)

1-Hoian (48)

1-Hoian (50)

1-Hoian (52)

1-Hoian (55)

1-Hoian (61)

1-Hoian (65)

1-Hoian (67)

1-Hoian (73)

1-Hoian (78)

1-Hoian (86)

1-Hoian (90)

Visitamos também o trecho da China beach chamado, Cua dai beach. Passamos horas incríveis diante daquele mar, tomando uma cervejinha gelada e comendo frutos do mar.

1-Hoian (1)

1-IMG_4855-001  1-Hoian (14)

Muitos vendedores ambulantes tentam de forma emotiva te convencer a comprar os mais variados produtos. Desde os famosos coadores de café vietnamita até Tiger balm, aquela pomada chinesa.1-Hoian (3)

Aqui  um grupo de estudantes posava para foto. Lá eles tomam banho de roupa assim mesmo.

1-Hoian (10)

Hue

Na ida para Hue, nós resolvemos ir de ônibus e foi mais uma grande novidade das terras Vietnamitas. Quando eu entrei , o motorista me pediu para tirar o sapato e o colocou dentro de um saquinho de  plástico. Dai quando eu olhei, dentro do ônibus, era diferente, eram 3 fileiras de beliches. As pessoas iam deitadas mesmo.

1-IMG_1402-001

 1-IMG_0002

Apesar da estrada sinuosa de Da Nang até Hue, foi uma das viagens mais confortáveis da minha vida. O caminho tinha cada paisagem…

Chegando em Hue,  fomos para o hotel chamado Jade Hotel, http://jadehotelhue.com/ . Fomos recebidos com um suco de manga , daqueles bem gelados, de fruta de verdade e depois muitas pétalas de rosas em cima da cama. Eu tinha lido que o hotel era bom, mas realmente, eu recomendo. Eles eram todos muito simpáticos!

Hue foi  capital imperial por quase 150 anos, isso lá atrás nos séculos XIX e XX, nos tempos do Imperador Nguyen. Hoje em dia a cidade é patrimônio da humanidade declarada pela Unesco.

O rio que atravessa a cidade se chama “Perfume”.

A cidade guarda verdadeiros tesouros desses tempos, como por exemplo, a “Cidade Imperial de Hue”, museus, pagodas, além de algumas igrejas católicas.

A Cidade Imperial é belíssima, rodeada de uma muralha de 10 km de comprimento e do lado de fora toda contornada por um fosso.

2-ticket_3

1-asia 2015 889

1-IMG_0060

1-asia 2015 885

1-IMG_0032

5-asia 2015 870

Dentro , é dividida em aéreas onde antigamente  ficava a família real , templos, casas , jardins.

1-IMG_0004


3-IMG_0006

2-asia 2015 874

1-asia 2015 873

4-IMG_0007

1-IMG_0010

2-asia 2015 878

3-IMG_0013

5-IMG_0015

4-IMG_0014

1-IMG_0021

2-asia 2015 882

1-asia 2015 877

3-IMG_0022

1-IMG_0025

1-IMG_0029

1-IMG_0041

1-IMG_0043

1-IMG_0058

1-IMG_0055

1-IMG_0051

1-asia 2015 887

1-IMG_0045

E para completar, uma fortaleza que ainda hoje é usada como base militar, com uma enorme bandeira vietnamita estiada. É bastante imponente.

6-asia 2015 871

Mais uma vez, nós alugamos uma moto e saímos estrada afora. Nesse dia,  amanheceu nublado, e nós tínhamos que cumprir a nossa meta turística, que era ir para a praia Thuan An Beach que fica a 40 km de Hue e também de visitar as tumbas que fica quase na mesma distância só que nas montanhas. E despencava do céu, uma deliciosa  e densa chuva tropical.

Foi outro momento de muita aventura da nossa viagem, porque decidimos ir com chuva ou sem chuva. Então nós resolvemos ir à moda vietnamita, compramos umas capas de chuva e fomos de moto do mesmo jeito. Lá eles andam de capa de chuva na moto com a mesma naturalidade que se estivessem com a roupa impermeável mais cara do mundo. Foi uma diversão.

E chegamos na praia

1-IMG_0070

1-IMG_0071

1-IMG_0065

E eu fiz amigas! Elas eram tão fofas, que mesmo sem falar inglês , elas conseguiram se apresentar prá mim, perguntaram meu nome, de onde eu era e ainda brincaram comigo.

1-Hue (50)

1-IMG_0067

No caminho:

1-IMG_0086

1-IMG_0083

1-IMG_0078

1-IMG_0076

E depois chegamos nas tumbas:

Tumba de Minh Mang, se encontra  12 km da cidade de Hue, está rodeada por uma floresta. Ali jaz Minh Mang e sua imperatriz.  O lugar tem muitas flores plantadas e é muito calmo.

1-ticket_2

1-IMG_0119-001

1-IMG_0124

1-Hue (26)

1-Hue (25)

1-Hue (23)

1-Hue (19)

1-Hue (18)

1-IMG_0131

1-IMG_0136

1-Hue (9)

1-Hue (13)

Um perfume de camélia domina a atmosfera e pássaros com os cantos mais exóticos, completam por ambientar aquela paisagem de profunda paz.

Sabe que até eu poderia passar a eternidade em lugar como aquele. Lindíssimo!

1-Hue (7)

Tem o lago que se chama Trung Minh Ho, que significa “O lago da perfeita clareza” .

1-IMG_0140

Tumba de Khai Dinh é toda construída em cimento já escurecido do tempo por fora mas por dentro é feita de mosaicos muito coloridos. Rodeada de uma mata muito bonita, no alto da colina com uma longa escada para se alcançar a entrada. Depois do portal, uma sequencia de soldados mandarins. Kha Dihn foi o penúltimo imperador do Vietnam. Dentro da tumba tem uma enorme estátua de bronze do imperador e seu corpo está sepulto exatamente ali debaixo.

1-ticket_1

1-Hue (42)

1-IMG_0090

Modelito capa de chuva 🙂

1-IMG_0091

1-IMG_0096

1-IMG_0100

1-IMG_0102

1-IMG_0104

1-IMG_0113

1-Hue (32)

Estrada de volta pra Hue.

1-IMG_0117

Ho Chi Minh City

1-ticket_aviao

Uma cidade grande, onde bairros luxuosos e bairros simples se misturam, como em toda cidade desenvolvida, é fácil sentir essa diferença num trocar de ruas.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (35)

Para quem não sabe, Ho chi Minh é a antiga Saigon. Depois de ser parte do reino de Cambodia, virou Cholon, depois o Imperador  Nguyen  fez que construísse uma cidade ali. Mas vieram os franceses e além de conquistar a cidade , ainda a destruíram. Poucos anos depois foi nomeada capital da Cochinchina. Depois se juntou a Cholon,  virando Saigon -Cholon . Em 1956 perdeu o nome Cholon e só quando foi liberada  das forças norte vietnamitas passou a chamar Ho Chi Minh City.

Ainda se pode ver um resto de arquitetura de colonização francesa, templos, museus, mercados , feiras de rua, vida noturna, uma cidade de palafitas no meio do Rio Saigon e bem a moda vietnamita, muito trânsito de motos, carros, bicicletas, ônibus, muita gente, caos , restaurantes maravilhosos e para quem gosta de um pouco de shopping também tem.

Nós ficamos hospedados no Beautiful Saigon 3 Hotel www.bautifulsaigon3hotel.com. Um hotel de médio porte, localizado no Distrito 1, que é onde a maior parte dos turistas ficam. O hotel apesar de chic era claustrofóbico. O quarto tinha de tudo, menos janela, então ficamos só uma noite nele.

Depois passamos uma noite em outro hotel que era uma casa de família, e é tradição ali esse tipo de hotel. Mas esse apesar de ter um atendimento bastante acolhedor, era um pouco simples demais.Faltava  coisas básicas como wi-fi. E turistas, sem wi-fi…

Foi no Blue River Hotel http://www.blueriverhotel.com que nós acabamos ficando até o fim.

Alugamos uma moto aqui também e saímos para um passeio de reconhecimento de área.

Na Zona de Dong Khoi, ficam os arranha-céu, as lojas de grife e design. A via Dong Khoi é longa desde o Rio até a catedral de Notre Dame.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (34)

1-HoChiMinhCity (14)

O teatro Municipal fica nessa rua também. E foi lá que nós assistimos  a um espetáculo chamado Àõ Show que foi muitíssimo interessante. Era um balé onde eles usavam o bambu, que é típico vietnamita para construir os cenários, fazer acrobacias e também para produzir som. Muito bem feito e bastante aplaudido.

1-HoChiMinhCity (7)

1-HoChiMinhCity (8)

1-HoChiMinhCity (12)

Tickets do show:

1-ticket_ao_show2 1-ticket_ao_show

Visitamos também o Correio Central,  que é construído  no estilo clássico francês e foi projetado por Gustave Eiffel entre 1886 e 1891. Dentro é todos decorado com mapas vietnamitas e uma foto majestosa de Ho Chi Minh. Ao lado tem um café onde nós fomos tomar um chá gelado e escrever alguns cartões postais.

1-HoChiMinhCity (23)

1-HoChiMinhCity (22)

1-HoChiMinhCity (19)

Fomos tomar um café no Bitexco Financial que é um arranha-céu de 68 andares progetado por Carlos Zapata. É um dos cartões postais da cidade. É esse prédio maior de todos, estilizado.

 1-HoChiMinhCity (29)

 1-HoChiMin_asia 2015 1310 (18)

Visitamos o mercado de Binh Tay, que é tão grande  que ocupa um enorme prédio com um pátio no meio. É muito confuso , tem muita gente e vale a pena para compras no atacado. Na verdade o bairro onde ele se localiza, é todo próprio para comércio de atacado.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (32)

Mas nós adoramos mesmo foi o mercado de Ben Thanh, apesar de ser um aglomerado de gente tentando te vender de tudo, muitas banquinhas que disputam até o oxigênio ali dentro, é também um local bastante típico, que tem uma área de alimentação onde se pode saborear comidinhas deliciosas, além de sucos, cervejas e tantas outras coisas.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (15)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (5)

 1-HoChiMinhCity (16)

Olha as sobremesas como eles servem, Era uma mais estranha que a outra.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (14)

A noite quando o mercado fecha, em questão de minutos, se abre o mercado externo que ocupa duas ruas paralelas ao mercado. Nós fomos jantar ali algumas vezes, e pudemos saborear frutos do mar preparados na grelha deliciosos. O modo de servir é bem simples, afinal são restaurantes montados na rua. Mas em relação a comida, era bem chic e também não era muito barata.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (30)

Fizemos um passeio de barco no Rio Saigon. Foi interessante, ali foi uma das partes da cidade que pudemos realmente notar o contraste entre classes sociais. A beira do rio estão centenas de casas palafitas, absolutamente desprovidas de conforto e saneamento básico. São pescadores e  também comerciantes de verduras e frutas que devem estar posicionados ali, porque é através do Rio que os produtos chegam. No barco, tinha uma imagem de Bhuda. Essa é outra caraterística deles, por toda parte se vem pequenos santuários.

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (23)

A cidade tem uma vida noturna intensa. Essa é a vista de um restaurante terraça .

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (42)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (41)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (40)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (36)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (38)

E depois muito chá gelado para aguentar o calor .


1-HoChiMin_asia 2015 1310 (12)
Esses são os pratos de um dos melhores restaurantes japonês que eu já comi. Se chama Sushi Hokkaido Sachi.


1-HoChiMin_asia 2015 1310 (8)

1-HoChiMin_asia 2015 1310 (13)

Entrada do parque Praça do povo:

1-HoChiMinhCity (27)-001

Foi de Ho Chi Minh que nós planejamos a nossa aventura ao Delta do Mecongue. Escolhemos uma agência de turismos, Pioneertravel, que nos levou até lá.

Delta do Mecongue 

Saímos de Ho Chi Minh cedo em direção a My Tho. Até esse ponto levou umas três horas mais ou menos. Como as estradas não são muito boas, isso atrasa bastante.

Chegando em My Tho,  estava uns 35 graus. Chegamos em uma comunidade onde eles nos mostraram coisas bastante parecidas com as do nosso Brasil. Por exemplo, cultivo de mel e geleia real, depois nos serviram  frutas  enquanto um grupo de músicos tradicionalistas se apresentava. Até aí, as frutas não tinha nenhuma novidade porque somos ricos de frutas tropicais no Brasil e é difícil apresentar alguma que nós nunca tenhamos visto. Quanto aos músicos, pude ver de perto alguns instrumentos típicos bastante rudimentares, mas que são utilizados até hoje.

Depois fomos fazer um passeio lindo de  canoa em um rio cheio de plantações de frutas. Chegamos na ilha de Tortoise e lá almoçamos.

1-DeltadoMecongue (275)

1-DeltadoMecongue (277)

1-DeltadoMecongue (279)

Eu passei pela grande experiência de pegar uma cobra. Eu sei que tem muita gente que faz isso com naturalidade, mas para mim, comigo mesma, foi uma grande demonstração de coragem.

1-DeltadoMecongue (263)

Tinha uma pequena fábrica de balas de coco. Bem caseiro.Lógico que nós não resistimos e compramos várias, que alias, acabou por ser um dos gostos daquele lugar já que nós passamos o tempo todo comendo elas.

1-DeltadoMecongue (272)

1-DeltadoMecongue (271)

Depois pegamos outra vez a canoa, dessa vez para o canal Tan Thach localizado em Bem Ter. Na sombra os coqueirais  ajudavam a aplacar um pouco do calor.

1-DeltadoMecongue (261)

1-DeltadoMecongue (246)  1-DeltadoMecongue (256)

1-DeltadoMecongue (258)

1-DeltadoMecongue (267)

 1-DeltadoMecongue (265)

Voltamos para o ônibus e fomos em direção a Sam Mountain onde tem uma pagoda.

1-DeltadoMecongue (240)

1-DeltadoMecongue (233)

1-DeltadoMecongue (227)

1-DeltadoMecongue (228)

1-DeltadoMecongue (231)  1-DeltadoMecongue (237)

1-DeltadoMecongue (238)

Mais um pouco de estrada, e quase no anoitecer chegamos a Chau Doc, onde pernoitamos. Uma cidadezinha bastante agradável com a população de origem chinesa, chan e Khmer.

Essa noite, nós jantamos em um restaurante típico vietnamita e eu experimentei comer um prato de cobra que é tradição deles. Para minha surpresa, o gosto era ótimo. Algo entre o frango e o peixe.

Na manhã seguinte, nós pegamos um barco no Rio Hau Giang que passa dentro dessa cidadezinha e seguimos em direção ao Float Market. Esse mercado flutuante, é bastante original.

1-DeltadoMecongue (190)

1-DeltadoMecongue (192)

1-DeltadoMecongue (199)

Funciona assim, comerciantes de frutas , verduras e peixes estão embarcados e esperando os seus compradores. Em cada embarcação tem um mastro com o produto que vende amarrado. Por exemplo, um barco que vende melancia, vai ter uma melancia pendurada no mastro. É uma espécie de publicidade.

1-DeltadoMecongue (203)

1-DeltadoMecongue (188)

1-DeltadoMecongue (184)

1-DeltadoMecongue (206)

1-DeltadoMecongue (211)

Outras embarcações menores  oferecem café, refrigerantes e outras guloseimas para os turistas que por ali passam. Eles dizem para não comprar o café dessas pessoas, porque eles preparam com a água do rio.

1-DeltadoMecongue (217)

Chegamos em Tra Su para visitar um santuário de pássaros e depois a Ilha Phu Quoc. Ali pegamos umas bicicletas e fizemos a trilha que rodeava a ilha.

1-DeltadoMecongue (179)

1-DeltadoMecongue (160)

1-DeltadoMecongue (157)

Vimos uma árvore que não para de crescer. De tão velha que é, formou uma floresta de galhos todos originados de uma só raiz.1-DeltadoMecongue (174)

1-DeltadoMecongue (175)

1-DeltadoMecongue (164)

1-DeltadoMecongue (161)

E chegamos em um pequeno restaurante.1-DeltadoMecongue (177)


1-DeltadoMecongue (150)
Eles estavam assando cobra.

1-DeltadoMecongue (151)

1-DeltadoMecongue (152)

Voltamos para o hotel, almoçamos e pegamos mais uma vez o ônibus em direção a Can Tho.

Ficamos hospedados no Huy Hoàng Hotel www.canthotourist.vn . Um hotel simples. Jantamos em um restaurante típico muito gostoso, comemos um ensopado de peixe.

No dia seguinte pegamos um barco em direção ao vilarejo no Delta.

1-DeltadoMecongue (61)

1-DeltadoMecongue (58)

1-DeltadoMecongue (56)

1-DeltadoMecongue (50)

Essa era uma casa de uma pessoa bem de vida. Embaixo da casa existe uma criação de peixe.

1-DeltadoMecongue (39)

Aqui ele está alimentando os peixes através dessa grade no piso.

1-DeltadoMecongue (47)

Andamos por lá e pudemos observar um pouco a maneira como eles vivem nas casas de palafitas.

1-DeltadoMecongue (17)

1-DeltadoMecongue (21)
1-DeltadoMecongue (29)

1-DeltadoMecongue (32)

1-DeltadoMecongue (18)

1-DeltadoMecongue (31)

1-DeltadoMecongue (24)

1-DeltadoMecongue (27)

1-DeltadoMecongue (36)

Depois disso visitamos outro vilarejo onde eles produziam noodles de arroz. Foi muito interessante ver o processo produtivo.

Primeiro prepara a pasta de arroz nessas panelonas e  depois abre a massa com esse arco que é como um pau de macarrão.

1-DeltadoMecongue (144)

Depois com essa ferramenta feita de bambu, toda furadinha, ele estica a massa nessas bandejas para secar.1-DeltadoMecongue (143)

Aqui são as bandejas secando ao sol.

1-DeltadoMecongue (141)

E finalmente, passa a massa já seca nessa cortadeira . Virou noodle!

1-DeltadoMecongue (140)

Depois do almoço, pegamos um micro ônibus que nos levou a parte mas bela do passeio. Era longe mas nós chegamos em um lugar belíssimo que era a floresta de mangrovia. Ali, pegamos uma canoa e passeamos naquela floresta que tem como característica árvores que por serem crescerem em uma região alagada, desenvolvem suas raízes para fora da água. Conforme o canoa vai passando a floresta vai se abrindo. Foi um lugar que valeu muito a pena de ter rodados quilômetros. Mas ficou marcado para sempre como um lugar de profunda paz e beleza.

1-DeltadoMecongue (117)

1-DeltadoMecongue (127)

1-DeltadoMecongue (88)

1-DeltadoMecongue (89)

1-DeltadoMecongue (94)

1-DeltadoMecongue (100)

1-DeltadoMecongue (103)

1-DeltadoMecongue (107)

1-DeltadoMecongue (108)

1-DeltadoMecongue (111)

Nas imediações:

1-DeltadoMecongue (121)

1-DeltadoMecongue (122)

1-DeltadoMecongue (123)

Voltamos para Saigon e dali de volta prá casa.

Foi um sonho de lugar onde eu pretendo voltar qualquer dia desses.